quinta-feira, 28 de abril de 2011

Ajude a Rede Feminina de Combate ao Câncer


           O almoço beneficente da Expoingá 2011 terá renda revertida para a qualidade de vida dos pacientes com câncer da Rede Feminina.

         Adquira seu convite antecipado na RFCC, com os voluntários ou no Provopar.

Valor R$ 25,00

Cardápio: Carneiro à Brasileira

PARTICIPEM!! DIVULGUEM!!

Informações: (44) 3028-7277 e 9111-7197

 

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Quando será que veremos novamente o nosso futebol


Grêmio de Esportes Maringá 
SAUDADES 

Governo Richa encontrou segurança pública sucateada

Crédito da foto/montagem: Folha de Londrina/Luciano Augusto
Esses dois ajudaram a sucatear a Segurança Pública do Paraná

              De acordo com o levantamento feito pela equipe do Governador Beto Richa, foi recebido de herança do governo Requião, a escalada da criminalidade, principalmente na região de Curitiba, ocorreu ao mesmo tempo em que a estrutura da segurança pública era sucateada. Além da redução do contingente de policiais civis e militares, as delegacias estão superlotadas (40 foram interditadas), obrigando mais de 2 mil policiais a trabalhar na custódia e carceragem, que não são função da Polícia Civil. No Instituto Médico Legal de Curitiba havia 119 corpos não entregues aos familiares, alguns desde 2008.

              A frota de veículos policiais está sucateada e defasada em tecnologia embarcada e de equipamentos de informática. Faltam vagas em presídios, colônias penais agrícolas e industriais, por isso apenas 21% dos presos de penitenciárias trabalham.


Começa a chover neste exato momento em Maringá

domingo, 24 de abril de 2011

Na volta do feriado muitos acidentes, mortos e feridos


                 A volta do feriado é movimentado nas estradas do Paraná. No final da tarde, o movimento era de mais de dois mil veículos por hora na BR-376, no sentido Curitiba. Obras ajudam a deixar o tráfego lento.

                Na BR-277, entre o Litoral e a capital, o movimento era de 1,5 mil veículos por hora, mas o tráfego flui sem congestionamentos. No trecho da rodovia que faz a ligação com o interior do Estado, o movimento era de três mil veículos por hora. A Polícia Rodoviária Federal  adverte que o movimento deve continuar intenso até às 20 horas.


Corpo de Bombeiros de Goiás agora tem seu helicóptero

              O Corpo de Bombeiros de Goiás recebeu oficialmente seu primeiro helicóptero, o modelo AW119K – Koala, do fabricante anglo-italiano Agusta Westland, é um dos mais modernos do mundo e tem capacidade para atender a várias missões.

                 O oficial de Comunicação do Corpo de Bombeiros, Tenente Coronel Múcio Ferreira Santos, explica que o helicóptero foi adquirido pelo Governo de Goiás em parceria com o Governo Federal e representa um investimento de mais de R$ 7 milhões, sendo 10% desse valor a contrapartida do Estado.
 

sábado, 23 de abril de 2011

Bom domingo de páscoa muita paz e felicidades a todos



Secretaria de Segurança afirmou que é questão de honra prender assassinos dos cinco ambientalistas do Paraná

Crédito da foto: Marcelo Borges 
Os cinco ambientalistas foram amarrados e executados com tiros na cabeça
         
               Cinco homens foram assassinados ontem à noite num loteamento de chácaras na cidade de Piraquara, região metropolitana de Curitiba (PR). Entre os mortos estão o ex-secretário municipal de Meio Ambiente de Pinhais, Jorge Roberto Carvalho Grando, e seu irmão, Antônio Luis Carvalho Grando. 

           Governo do Paraná mobilizou grupos de elite das Polícias Civil e Militar, que já estão no encalço dos assassinos as primeiras informações dão conta que foram vistos pelo menos dois suspeitos por testemunhas


Justiça mantém criação de reserva ambiental no Paraná

               A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região manteve, por unanimidade, o processo de criação da Unidade de Conservação Refúgio da Vida Silvestre do Rio Tibagi e Reserva Biológica das Araucárias, no Paraná. Agricultores tentavam anular sua criação, mas tiveram recurso negado pelos desembargadores.

          A decisão foi publicada no dia 19 de abril, no Diário Eletrônico da Justiça Federal da 4ª Região, cuja jurisdição abrange os três Estados da Região Sul.

              Os autores do recurso, que alegam retirar seu sustento da exploração da área abrangida pela Unidade de Conservação, apelaram contra a sentença de primeiro grau, alegando que não foram realizadas as provas periciais necessárias e que os estudos que definiram os limites e as dimensões do parque não eram conclusivos.

            Conforme o relator do processo, desembargador federal Fernando Quadros da Silva, os estudos técnicos e a consulta pública necessários foram corretamente realizados, inexistindo qualquer irregularidade. Em sua argumentação, o desembargador citou trecho da sentença da Vara Federal Ambiental de Curitiba.

               Não se pode negar que a implantação da Unidade traz restrições à propriedade e, portanto, resistências e prejuízos. As primeiras devem ser, tanto quanto possível, objeto de composição. Não sendo possível, indeniza-se o prejuízo do particular, em prol da coletividade.


O Governo do Estado deveria requisitar a Força Nacional para fazer um trabalho de saneamento da marginalidade em Sarandi região metropolitana de Maringá norte do PR


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Seminário da Comissão de Direitos Humanos discutiu a atuação de milícias e de serviços de segurança privado no País, com muitas críticas à omissão do Estado

  (foto flagrante de um moto/ronda de rua na madrugada de Maringá)

                  Em Maringá "uma grande maioria" dos seguranças particulares e agentes de empresas de monitoramento eletrônico porta arma de fogo, poucas destas armas são registradas a maioria é clandestina, calculam-se uns 90% destes agentes não tem autorização para portar arma e o pior sem treinamento específico para tal. No papel a fiscalização destas empresas e destes agentes e competência do estado a nível federal e estadual, na verdade a cidade na madrugada está um verdadeiro faroeste, estamos a Deus dará ou salvem-se quem puder.
                  E o cidadão de bem que paga seus impostos até quando ele vai conviver com a incompetência do estado, falta de efetivo policial nas ruas, seguranças particulares sem treinamento e armados e bandidos com toda sorte de arma inclusive as de uso exclusivo das forças armadas, com a palavra nossas autoridades constituídas...

             O assessor especial da Secretaria Nacional de Segurança Pública, Edson Costa Araújo, anunciou que o governo prepara um projeto de lei para regulamentar a segurança privada no País. O vácuo normativo nessa área foi apontado como uma das razões da proliferação de milícias rurais e urbanas em seminário promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias para discutir o fenômeno.

            "O problema das milícias é sério. Uma das soluções é trazer luz à questão através da regulamentação da segurança privada. Existe um pré-projeto sendo construído para isso", afirmou Araújo.


                 O assessor disse que um dos objetivos da proposta a ser enviada ao Congresso Nacional é estabelecer regras claras e definir limites à atuação das empresas de segurança privada, para facilitar o controle da atividade pela Polícia Federal. Além disso, o projeto preencherá lacunas na legislação que dificultam o enquadramento e a punição do exercício irregular da segurança privada.


           Araújo revelou que um dos pontos discutidos é fixar punições mais rigorosas para os policiais que prestarem serviços de segurança fora de serviço.
 
              (Que o senhor Araújo também não se esqueça de colocar na pauta de discussão um salário digno real, para que o policial não precise fazer bico para completar seus vencimentos  e ter condições de dar uma vida digna para sua família)


Privado x Público


              O delegado da Polícia Federal Guilherme Maddarena, que também participou das discussões, afirmou que há no País cerca de 1,6 milhão de vigilantes habilitados, sendo que 450 mil estão trabalhando com carteira assinada, sob controle da Polícia Federal. Segundo ele, esse último número "é maior que o de todas as policias militares dos estados somadas e que o efetivo do Exército". "É muita gente", ressaltou.


                 Maddarena afirmou que o setor vem crescendo rapidamente no País e que, de fato, falta uma lei para apontar exatamente até onde vai a segurança privada e onde começa a segurança pública, privativa do Estado.


             Ele  admitiu  que  é  preocupante  a  contratação  de seguranças particulares pelos próprios moradores para patrulhar a rua de um bairro ou um quarteirão, realidade, que, segundo ele, deve-se à má qualidade do serviço de segurança pública oferecido pelo Estado.


                  "As empresas que atuam além do campo da segurança privada, nas vias públicas, são um foco evidente da polícia, restringem direitos de outras pessoas sem autorização do Estado. E, com o tempo, tende-se a apagar a fronteira entre o que é público e o que é privado. E quem detém a força acaba achando que detém também os direitos sobre aquele espaço", alertou.


                  O delegado assegura, porém, que o problema da invasão do âmbito da segurança pública por particulares deve-se, sobretudo, à atuação de organizações clandestinas. "O problema mais sério não é com as empresas autorizadas pela Polícia Federal", afirmou.


                  O deputado Domingos Dutra (PT-MA) lamentou que a população, já oprimida por uma carga tributária elevada, agora seja pressionada a "pagar pela ilusão de que terá segurança".


Policiamento Comunitário


                   O 1º vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, deputado Pedro Wilson (PT-GO), defendeu a democratização da segurança pública e mais proximidade entre polícia e população. "Temos no Brasil uma invenção extraordinária da população, que são os conselhos comunitários de segurança, da própria sociedade, de associação de moradores, da igreja", afirmou. 


                  "Nós tivemos no passado o chamado inspetor de quarteirão. Era um agente do Estado que atuava no quarteirão e que era conhecido por todo mundo. Hoje ninguém sabe quem é o soldado, o cabo, o sargento, o oficial que atua no bairro", afirmou. Para o deputado, bem melhor que terceirizar a segurança pública é colocar a polícia na rua.


Com quem pode não se brinca a máquina e blindada

Um dos empresários mais forte do ramo de comunicações de Maringá
e região adquiriu uma BMW Concept X6 blindada 2011  0 km

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Estudo científico mostra impacto da camada de ozônio sobre as mudanças climáticas em todo o Hemisfério Sul

          O buraco na camada de ozônio sobre a Antártida tem um papel importante na mudança climática e no aumento das chuvas no hemisfério sul nos últimos 50 anos, revelaram cientistas nesta quinta-feira.

              Os resultados obtidos pela equipe da Escola de Engenharia e Ciência Aplicada da Universidade de Columbia são os primeiros que vinculam a redução da camada de ozônio sobre a zona polar à mudança climática até a linha do Equador.

              Os pesquisadores destacaram que a conclusão deve levar os líderes mundiais a prestar mais atenção ao buraco na camada de ozônio, junto a outros fatores ambientais, como o derretimento do gelo ártico e as emissões de gases do efeito estufa, quando analisarem o combate ao aquecimento global.

             "É surpreendente que o buraco na camada de ozônio, situado sobre a Antártida, possa gerar um impacto que chegue aos trópicos e ali afete as chuvas", disse Sarah Kang, autora do estudo publicado na revista Science. "É como um efeito dominó".

           "Esta descoberta poderá revolucionar a estratégia da luta contra o aquecimento global, já que o buraco na camada de ozônio é um fator importante no sistema climático do planeta", estimou Lorenzo Polvani, professor de ciências ambientais da Universidade Columbia e que dirigiu a pesquisa.

     As substâncias que afetam a camada de ozônio, como os clorofluorocarbonetos CFC, que eram utilizados até recentemente em geladeiras, aerossóis e extintores, passaram a ser eliminadas progressivamente de acordo com os dispositivos do Protocolo de Montreal.

              Graças a este acordo internacional, a camada de ozônio, com exceção das regiões polares, deve voltar ao nível de antes de 1980 até 2030-2040. 


Ivete Sangalo e premiada com o troféu Castro Alves/2011


           Na última terça-feira, dia 19 de abril, aconteceu em Salvador a 22ª edição do Troféu Castro Alves, no Teatro da Casa do Comercio. A cantora Ivete Sangalo, foi representada pelo fã Victor Albuquerque. “Essa é uma oportunidade para homenagear meus fãs, eles que já fazem tanto por mim, sei que estarei muito bem representada pelo Victor, vou ficar na torcida pra ele subir e ganhar um monte de prêmio” brinca Ivete.

          Ivete foi vencedora das seguintes categorias: Melhor performance Feminina, Melhor Música com Desejo de Amar e Melhor Bloco com o Cerveja & Cia.


segunda-feira, 18 de abril de 2011

Acredite se quizer - ladrão é assaltado por outros três ladrões em Porto Alegre enquanto tentava roubar carro

                
                 Um homem que tentava roubar um carro na noite deste domingo em Porto Alegre foi vítima de um assalto praticado por outros três criminosos que o abordaram durante a tentativa de roubo. A polícia começará a ouvir as testemunhas do caso na tarde desta segunda-feira.

Dia 19 de abril comemora-se o dia do indio a data foi criada em 1943 pelo então presidente Getúlio Vargas

Coincidentemente nascia nesta mesma data 
19 de abril de 1882 o presidente Getúlio Vargas

18 de abril de 1882 nascia José Bento Renato Monteiro Lobato um dos mais influentes escritores brasileiros

domingo, 17 de abril de 2011

Para o ser humano ser feliz não é preciso riquezas e sim saber amar e valorizar os entes que você tem a sua volta




Existe um estudo estratégico considerando o Oriente Médio como o estopim da terceira guerra mundial


          Tunísia. A divulgação pelo site WikiLeaks de telegramas que revelarm casos de corrupção do governo e imolação de um universitário após a polícia apreender sua banca de frutas espalharam protestos por todo país. Acuado, o presidente Zine El Abidine Ben Ali, há 23 anos no poder, deixou o país em 14 de Janeiro. Atualmente enfrenta os efeitos de uma fulminante AVC (trombose).

         Egito. A maior revolta popular inspirada no levante da Tunísia. Provocou a renúncia do Presidente Hosni Mubarak, após 18 dias de intensos protestos que deixaram 300 mortos e mais de 500 mil feridos. Mubarack entregou o poder ao Exército. A população comemorou nas ruas a saída do presidente, após 30 longos anos no cargo.

          Sudão. Um joven sudanês de 25 anos de idade que havia ateado fogo ao prórpio corpo em Cartum morreu em decorrência dos ferrimentos. O descontamento generalizado com a economia e a política no norte do Sudão levou aos protestos esporâdicos nas últimas semanas.

           Líbia. Os protestos que começaram na cidade de Benghazi se espalharam por várias cidades e ameaçam a ditadura de Muamar Khadafi, coronel que está no poder desde 1969.(isso mesmo, 1969). Em discurso transmitido pela TV ele prometeu lutar até a útima goat de sangue e ameçou aos manifestantes. A vilenta repressão já provocou a morte de milhares de mortos, o que já foi considerado como crimes de guerras.

          Argélia. O governo anunciou o fim do estado de emergência em vigor há 19 anos em resposta aos protestos. Outras medidas, como corte de de preços de alimentos foram adotadas para conter os manifestantes. O presidente Abdelaziz Bouteflika foi eleito pela primeira vez em 1999, numa eleição considerada fraudulenta. Ele foi reeleito em 2004 e venceu o terceiro pleito em 2009 após a emenda constitucional para remover os limites de reeleição. Seu governo enfrenta críticas por desemprego, défict de suprimento de água e energia e corrupção.

          Marrocos. O país já registrou protestos em Marrabech, Fez, Tânger e Rabat. Os manifestantes pedem reformas, o fim da corrupção e que o Rei Mohammed ceda parte de seus poderes. O país tem uma economi bem sucedida, um parlamento eleito e uma monarquia reformista. O Rei Mohammed é membro de uma dinastia Alaouite, que governa Marrocos há cerva de 350 anos.

          Mauritânia. O mauritano Yacoub Ould Dahould ateou fogo ao próprio corpo em um protesto anti-governamental em 17 de Janeiro por estar "infeliz com a situação política no país e furioso com o governo.

          Iêmen. Os manifestantes mantêm protestos contra o presidente Ali Abdallah Saleh, no poder há 32 anos. Em resposta, Saleh anunciou que não disputará outra eleição e a formação de um governo de "unidade nacional". Há protestos também a favor do governo. O iêmem é um dos países mais pobres do mundo árabe.

          Omã. O país vive duas manifestações com cerca de 300 pessoas no centro de Mascate para pedir aumento salarial e reformas políticas. Apesar dos protestos, os manifestantes juraram lealdade ao sultão Qabus bin Said al-Said que governa o país desde 1970 e é benquisto pelas mudanças e modernizações que fez no país. Omã é uma Monarquia com o gabinete sendo apontado pelo sultão, que é também chefe de governo.

          Iraque. Protestos em Wassit e Kut exigiam melhores serviços básicos entraram em confronto com a polícia e atearam fogo a prédios públicos. Ao contrário de revoltas em outros países do Oriente Médio, os Manifestantes iraquianos não têm exigido a destituição do governo, que foi eleito nas urnas e tomou posse há menos de 9 meses. Mas muitos deles fazem críticas ao primeiro-ministro Nuri al Maliki.

          Jordânia. O Rei Abdullah deu posse no último dia 9 ao novo governo do país, comandado por um ex-general que prometeu ampliar as liberdades individuais em resposta aos protestos populares inspirados pela revolta da Tunísia e Egito. A Jordânia é uma monarquia constitucional, com o primeiro-Ministro sendo apontado pelo rei e eleições para Assembléia dos Deputados. O Rei Abdullah governa o pais desde 1999.